Não se desespere, pois o Prof. Wagner Quaresma pode ajudá-lo.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Perguntaram: Quanto ganha um servidor da Justiça Federal?

Quanto ganha um servidor da justiça federal?


No exercício de sua função jurisdicional, além dos magistrados, o Estado necessita de uma série de auxiliares para que possam tornar concretos os provimentos exarados pelos juízes. Estes trabalhadores estão previstos no artigo 139 do Código de Processo Civil. No âmbito do Poder Judiciário Federal, os auxiliares da Justiça estão previstos na Lei nº 11.416, de 15 de dezembro de 2006 e formam o quadro de pessoal efetivo do Poder Judiciário da União.
O quadro de pessoal efetivo do Poder Judiciário é composto pelas seguintes Carreiras, constituídas pelos respectivos cargos de provimento efetivo: analista judiciário, cujo requisito para ingresso é a exigência de conclusão de curso de ensino superior; técnico judiciário; cujo pressuposto para ingresso é a exigência de conclusão de curso de ensino médio ou curso técnico equivalente; e de auxiliar judiciário, cujo requisito para ingresso é a exigência de conclusão de curso de ensino fundamental.
Para o regular cumprimento de suas atribuições, os servidores da justiça federal exercem suas atividades nas seguintes áreas: área judiciária, compreendendo os serviços realizados privativamente por bacharéis em Direito, abrangendo processamento de feitos, execução de mandados, análise e pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência nos vários ramos do Direito, bem como elaboração de pareceres jurídicos; área de apoio especializado, compreendendo os serviços para a execução dos quais se exige dos titulares o devido registro no órgão fiscalizador do exercício da profissão ou o domínio de habilidades específicas, a critério da administração; e área administrativa, compreendendo os serviços relacionados com recursos humanos, material e patrimônio, licitações e contratos, orçamento e finanças, controle interno e auditoria, segurança e transporte e outras atividades complementares de apoio administrativo.
carreira de funcionários do Poder Judiciário é escalonada em quinze níveis, sendo que o ingresso na carreira se dá por meio de concurso público. O desenvolvimento dos servidores nos cargos de provimento efetivo das Carreiras dos Quadros de Pessoal do Poder Judiciário dar-se-á mediante progressão funcional e promoção.
remuneração dos cargos de provimento efetivo das Carreiras dos Quadros de Pessoal do Poder Judiciário é composta pelo Vencimento Básico do cargo e pela Gratificação de Atividade Judiciária – GAJ, acrescido das vantagens pecuniárias permanentes estabelecidas em lei, sendo que a Gratificação de Atividade Judiciária será calculada mediante aplicação do percentual de 50% (cinqüenta por cento) sobre os vencimentos básicos do servidor. Os funcionários públicos do Poder Judiciário federal também têm direito ao adicional de qualificação – AQ, em razão dos conhecimentos adicionais adquiridos em ações de treinamento, títulos, diplomas ou certificados de cursos de pós-graduação, em sentido amplo ou estrito, em áreas de interesse dos órgãos do Poder Judiciário.
O adicional de qualificação incidirá sobre o vencimento básico do servidor, da seguinte forma: 12,5% (doze vírgula cinco por cento), em se tratando de título de Doutor; 10% (dez por cento), em se tratando de título de Mestre; 7,5% (sete vírgula cinco por cento), em se tratando de certificado de Especialização; e 1% (um por cento) ao servidor que possuir conjunto de ações de treinamento que totalize pelo menos 120 (cento e vinte) horas, observado o limite de 3% (três por cento).
Quando o servidor público da carreira do Poder Judiciário Federal exercer atividade cujas atribuições estejam relacionadas com a execução de mandados e atos processuais de natureza externa, na forma estabelecida pela legislação processual civil, penal, trabalhista e demais leis especiais, ele é denominado de Oficial de Justiça Avaliador Federal para fins de identificação funcional e fará jus à Gratificação de Atividade Externa – GAE no valor de 35% (trinta e cinco por cento) do vencimento básico do servidor.
Por sua vez, aos ocupantes do cargo da carreira de analista judiciário – área administrativa e da Carreira de técnico judiciário – área administrativa cujas atribuições estejam relacionadas às funções de segurança são conferidas as denominações de Inspetor e Agente de Segurança Judiciária, respectivamente, para fins de identificação funcional. Estes servidores têm direito à Gratificação de Atividade de Segurança – GAS no valor de 35% (trinta e cinco por cento) do vencimento básico do funcionário público.

Lista de Salários dos Servidores da Justiça Federal

Auxiliar Judiciário – Nível 1: Salário de R$1.988,19 até Nível 15: Salário de R$3.767,06.
Técnico Judiciário – Nível 1: Remuneração de R$3.993,09 até Nível 15: Remuneração de R$6.360,71.
Analista Judiciário – Nível 1: Salário de R$6.551,52 até Nível 15: Remuneração de R$10.436,12.

Lista Completa da Remuneração dos Funcionários da Justiça Federal

Remuneração
CARGOCLASSEPADRÃOVencimentoGratificação de atividade judiciáriaRemuneração total
156.957,413.478,7110.436,12
146.754,773.377,3910.132,16
C136.558,033.279,029.837,05
126.367,023.183,519.550,53
116.181,573.090,799.272,36
105.848,222.924,118.772,33
Analista95.677,882.838,948.516,82
JudiciárioB85.512,512.756,268.268,77
75.351,952.675,988.027,93
65.196,072.598,047.794,11
54.915,862.457,937.373,79
44.772,682.386,347.159,02
A34.633,672.316,846.950,51
24.498,712.249,366.748,07
14.367,682.183,846.551,52
154.240,472.120,246.360,71
144.116,962.058,486.175,44
C133.997,051.998,535.995,58
123.880,631.940,325.820,95
113.767,601.883,805.651,40
103.564,431.782,225.346,65
Técnico93.460,611.730,315.190,92
JudiciárioB83.359,821.679,915.039,73
73.261,961.630,984.892,94
63.166,951.583,484.750,43
52.996,171.498,094.494,26
42.908,901.454,454.363,35
A32.824,171.412,094.236,26
22.741,921.370,964.112,88
12.662,061.331,033.993,09
152.511,371.255,693.767,06
142.403,231.201,623.604,85
C132.299,741.149,873.449,61
122.200,711.100,363.301,07
112.105,941.052,973.158,91
101.992,37996,192.988,56
Auxiliar91.906,58953,292.859,87
JudiciárioB81.824,48912,242.736,72
71.745,91872,962.618,87
61.670,73835,372.506,10
51.580,63790,322.370,95
41.512,57756,292.268,86
A31.447,43723,722.171,15
21.385,10692,552.077,65
11.325,46662,731.988,19
Autor do texto: Bruno Castro

2 comentários:

  1. Os pobres atendentes q ainda são técnicos estão pra ver seus cargos serem transformados em "auxiliar judiciário"... E como visto na tabela acima ganharão igual a Justiça Federal para um cargo de nível fundamental...(parece piada!) Por isso acho muito difícil o TJ e o Executivo consentirem numa mudança das tabelas (pelo menos a de auxiliar judiciário...). Mais uma vez estamos entre a cruz e a espada. Q Deus tenha piedade de nós.

    ResponderExcluir
  2. Esse salário é para qual entrância?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Só que essa remuneração não engloba certos trololós tais como a função comissionada(FC) que lá todos ganham.Ainda tem uma vantagem: A cada dois a subida de nível é automática, sem privilégios de cargos comissionados como temos aqui.

    ResponderExcluir

Não seja um "frouxo".
IDENTIFIQUE-SE. É rápido e fácil...


Depois de escrever, escolha a opção Comentar como: Nome/URL.
a) Nome: Wagner Quaresma
b) URL (opcional) : www.tjce.jus.br

EM TEMPO: "frouxo" é o apelido que escolhi para os anônimos.
Por favor não veja isso como uma agressão.

Antes de Comentar, Veja as REGRAS:


É proibido publicar, divulgar, propagar, disseminar ou usar neste BLOG:
01. qualquer material protegido por direitos autorais;
02. a imagem de qualquer pessoa sem a sua prévia autorização;
03. material pornográfico;
04. atividades ilegais;
05. material ou linguagem grosseira, ofensiva ou obscena;
06. a prática, a indução ou a incitação a qualquer tipo de preconceito/discriminação;
07. material calunioso, abusivo ou que invada a privacidade de qualquer pessoa;
08. afirmações injuriosas ou difamatórias;
09. qualquer material que configure crime virtual;
10. qualquer tipo de material que viole qualquer disposição legal.

IMPORTANTE: o responsável por nossa página não se responsabiliza civil ou penalmente pelas opiniões e comentários dos usuários que venham a ser interpretados como ofensivos às Normas Legais em vigor.

Não ficaremos ricos, mas compensa clicar!